sábado, fevereiro 26, 2011

Beyoncé na mira de "antiracistas" racistas por rosto pintado em capa de revista

  A cantora Beyoncé é uma das mulheres mais fotografadas do planeta. Sempre linda e sexy, além de uma voz espetacular, vem seduzindo multidões cada vez maiores, emplacando sucesso após sucesso. Em março, ela será capa da revista francesa de moda L'Officiel Paris.

Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 26 de Fevereiro de 2011 - 09h25min.

Como a famosa magazine está completando 90 anos no mês que vem, decidiu-se homenagear a cantora nigeriana Fela Kuti. A idéia veio bem a calhar. Unir toda a graciosidade de Beyoncé à de Fela Kuti, para isto a própria cantora decidiu pintar a pele do rosto em tom mais escuro, lembrando a cor original da nigeriana, além de usar modelitos de época criados por sua mãe Tina Knowles.

Uma pequena amostra de como ficará a sedutora Beyoncé na capa da glamourosa revista francesa, acabou atraindo críticas e descontentamentos.

Outra revista consagradíssima, a Rollingstone, apresentou diversas críticas á criação e produção da capa. Críticas estas feitas por outras importantes mídias.

"Em uma declaração (via site Jezebel), a revista disse que o olhar surpreendente da superstar estava "longe do glamour de Sasha Fierce" e explicou que era "um retorno às suas raízes Africanas, como você pode ver na imagem, em que o rosto dela foi voluntariamente escurecido."
Mas o "Halo" não visa que exatamente se ganhe um louvor universal para a produção.
Charing Ball do "Atlanta Post": "O blackface não é nenhum lançamento de moda, na minha opinião, é apenas ofensivo flat-out".
Dodai Ecoou Jezabel Stewart: "É divertido brincar com a moda e a maquiagem, e tem um histórico de provocações e limites sendo ampliados. Mas quando você pintar o seu rosto mais escuro, a fim de parecer mais "Africano", que você não está reduzindo um continente inteiro, Cheio de diferentes nações, tribos, culturas e histórias, em uma cor marrom? "